Notícia

POLÍCIA MILITAR

Polícia Militar do Estado de Alagoas

Texto de Ana Paula Lins/Ascom Seduc

Alagoas teve o sexto melhor desempenho do Brasil na edição 2021 da Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP). De acordo com dados da coordenação estadual da competição, o estado somou 20 medalhas na competição, sendo precedido por São Paulo (50 medalhas), Minas Gerais (47), Ceará e Paraná (empatados com 24 medalhas), além do Rio de Janeiro, com 22. A nível regional, Alagoas ficou em segundo lugar, ficando atrás apenas do Ceará.

Destas 20 medalhas, uma foi ouro, nove foram prata e dez foram bronze. As premiações foram conquistadas pelo Colégio Tiradentes da Polícia Militar (CPM) Unidades Maceió Agreste, Escola Estadual Fernandes Lima, de Maceió, e Instituto Federal de Alagoas (Ifal) – Campus Palmeira dos Índios. Destaque para o CPM que, sozinho, somou 18 medalhas – sendo duas da unidade Agreste e 16 da unidade Maceió.

 

Qualidade de ensino

O superintendente de Políticas Educacionais da Secretaria de Estado da Educação, Ricardo Lisboa, comemorou o resultado e destacou o empenho dos professores e alunos.

“Isso mostra que estamos consolidados na preparação dos nossos alunos e mostra o excelente trabalho de nossos professores, algo que não é de hoje e que tem se fortalecido nos últimos anos, tanto que temos sempre figurado entre os primeiros lugares no quadro de medalhas da olimpíada. E, em um ano onde tivemos todas as dificuldades impostas pela pandemia, ser o sexto do Brasil e o segundo do Nordeste é um resultado excelente”, parabeniza o superintendente.

Samuel Teixeira, Professor do Instituto de Física da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) e coordenador estadual da OBFEP, também faz uma análise positiva do desempenho alagoano. “No início de 2021, quando iniciamos a organização da olimpíada, tínhamos um cenário de incertezas em virtude da insegurança sanitária. Mas o apoio de todos os professores e professoras nos encorajou e este resultado é consequência da dedicação incondicional destes educadores, refletindo a boa qualidade do ensino de física da rede pública do estado de Alagoas a nível regional e nacional”, destaca.

 

Medalhistas

Os estudantes que levaram o estado ao sexto lugar no ranking de medalhas da olimpíada também celebram a conquista.

Cláudio Matheus Soares foi ouro pelo CPM Agreste e agradece o apoio de todos que fazem a escola. “ Estou no Tiradentes desde 2018 e sempre gostei da área de exatas. Em 2021, graças à olimpíada, tive meu primeiro contato com a física ainda no 9º ano. Sou muito grato a todos que fazem a escola por nos estimularem a participar das olimpíadas, que enriquecem nosso conhecimento”, frisa Cláudio.

Medalhista de bronze pela Escola Estadual Fernandes Lima, Mayara Lins colecionou medalhas no ano de 2021: além do bronze na olimpíada de física, ela conquistou prata na Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP), Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA), Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG) e ouro na Olimpíada Nacional de Ciências (ONC) e Olimpíada Alagoana de Matemática (OAM).

10 03 2022 seduccpm1

“Eu amo participar das olimpíadas, e, desde que entrei nesse mundo, ele faz parte do meu dia a dia. A sensação de conquistar uma medalha é a melhor recompensa após a minha dedicação e estudo para obtê-las”, conta a jovem que, atualmente, está no cursos de Desenvolvimento de Sistemas no Ifal- Campus Maceió.

 

Confira abaixo a lista completa dos medalhistas da OBFEP 2021 em Alagoas:

 

Ouro

Cláudio Matheus Anselmo Soares Santos – 9º ano ensino fundamental – Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Agreste;

 

Prata

Eduarda Souza de França – 9º ano ensino fundamental - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

Kaian Victor Soares do Carmo - 9º ano ensino fundamental - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

Lucas Moisés Silva dos Santos – 1ª série ensino médio - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

Pablo Matheus dos Santos Oliveira – 1ª série ensino médio - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

Pedro Alexandre dos Santos Silva - 1ª série ensino médio - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Agreste;

Alice Saney Alexandre Bulhões - 2ª série ensino médio - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

José Erick Bento Costa - 2ª série ensino médio - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

Lucas Matheus Rocha Alencar - 2ª série ensino médio - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

Caio Francisco C. Santos – 3ª série ensino médio - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

 

Bronze

Ben Petros Lima Agostinho – 9º ano ensino fundamental - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

Clara Lopes Peixoto - 9º ano ensino fundamental - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

Lara Araújo Fidélis Torres - 9º ano ensino fundamental - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

Mayara Lins dos Santos – 9º ano ensino fundamental - Escola Estadual Dr. Fernandes Lima – Maceió;

Arthur Abraão Ramos Vieira – 1ª série do ensino médio - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

Karla Maria Tavares Leite - 2ª série do ensino médio - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

Kauã Matheus Santos Romeiro - 2ª série do ensino médio - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

Luis Carlos Vicente dos Santos - 2ª série do ensino médio - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

Anthony Marlinson Cavalcante Silva - 3ª série do ensino médio - Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Maceió;

Felipe Rafael Sotero dos Santos – 4ª série do ensino médio (técnico) – Instituto Federal de Alagoas (Ifal) – Campus Palmeira dos Índios.

10 03 2022 seduccpm2

Publicado em Notícia

“Colégio Tiradentes, avante! Ao nosso futuro preparar com honra e liberdade para os jovens ensinar”, diz a letra do Hino do Colégio Tiradentes da Polícia Militar de Alagoas (CPM). O que é descrito na canção se materializou na tarde desta sexta-feira (10) para 79 estudantes.

O CPM Agreste formou sua segunda turma de concluintes do Ensino Médio. A cerimônia aconteceu no estacionamento do Arapiraca Garden Shopping, no município de Arapiraca, ao som da Banda de Música do 3º Batalhão da PM.

Após a tradicional passagem do estandarte do Colégio Tiradentes, feita por um aluno que deixa a escola em 2021 para outro que permanecerá e cursará o 3º ano em 2022, aconteceu a entrega de certificados aos primeiros colocados. Foram eles, os alunos CPM: Anthony César da Silva Albuquerque em 2º lugar e a primeira colocada, com média final 9,47, Cinthya Brunelly Ferreira Lira.

DSC 1851

A cerimônia seguiu com a entrega dos diplomas feita por familiares, padrinhos e madrinhas aos formandos e atos subsequentes como o juramento dos formandos, continência ao Pavilhão Nacional e, por fim, o chamado “Fora de Forma”.

DSC 1949

Discursos

Quem presidiu a cerimônia foi o comandante do Policiamento da 2ª Área do Interior (CPAI-II), Tenente-coronel Carlos Azevedo, que representou o Comandante Geral da PM-AL, Coronel Wellington Bittencourt. Na ocasião, ele saudou as autoridades civis e militares presentes e destacou a importância da parceria entre a família e o núcleo escolar na formação dos jovens.

DSC 1933

“É muito bom está presente no encerramento deste ciclo. Os senhores, agora, estão começando a viver. A missão do colégio da Polícia Militar é transmitir conhecimento. Parabéns a cada um dos formandos, que Deus abençoe a trajetória de vocês. Alcem voos grandes e sejam felizes”, afirmou o oficial superior que por anos foi diretor-geral do CPM.

Durante sua fala, o atual diretor do Colégio, Major Vailton Ursulino, ressaltou a importância do apoio do Comandante Geral da Corporação na gerência dos dois pólos de ensino (Maceió e Agreste). Além disso, o gestor reconheceu a contribuição dos professores que participaram da formação dos alunos e desejou sorte na missão dos formandos.

DSC 1874

“Nós conseguimos construir duas equipes de excelência, então desejo que os senhores consigam galgar vitórias que jamais poderiam pensar em conquistar, pois esse é o desejo de cada um que se encontra aqui”, disse ele.

Representando os concluintes, a Tenente-coronel Aluna CPM Celina Matias foi escolhida como oradora da turma. Em sua fala, ela relembrou a trajetória de adaptação da turma até o dia da formatura e agradeceu a cada um dos professores e profissionais que fizeram parte da história dos alunos.

“Nesta família, descobrimos as nossas capacidades de enfrentar o mundo e de lidar com o jeito de cada ser humano e, assim, demos e recebemos lições de empatia, de amor e de humildade”, declarou a formanda.

A cerimônia contou ainda com as falas da madrinha da turma, Rutineide Pereira Melo de Lira, que é vice-prefeita de Arapiraca, e do patrono, o prefeito do município de Jaramataia, Ricardo Martins Barbosa. Outras autoridades militares e civis também participaram do evento.

DSC 1964

CPM

Criado em 1992, através da Lei nº 5.332 de 10/04/92, e inserido na estrutura organizacional da PM em novembro de 1996, o Colégio Tiradentes é uma unidade de ensino, voltada para a educação fundamental e de nível médio de crianças e adolescentes com base na hierarquia e disciplina miliciana.

O funcionamento das duas unidades (Maceió e Agreste) é desenvolvido em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc/AL), através da concessão de profissionais para a composição da equipe técnica e pedagógica em conjunto com os militares, oficiais e praças, lotados no CPM.

O Colégio Tiradentes se destaca como unidade de ensino de referência e excelência, seja em olimpíadas de conhecimento, em competições nacionais e internacionais e também no Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) e no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem).

DSC 1976

DSC 1956

Publicado em Notícia

A Secretaria de Estado da Educação de Alagoas (Seduc) publicou o Edital do Processo Seletivo para novos alunos do Colégio Tiradentes da Polícia Militar. As vagas serão destinadas às turmas do 6º ano do Ensino Fundamental para o ano letivo de 2022.

O certame é coordenado pela Seduc, com a participação do Colégio Tiradentes da Polícia Militar, em conformidade com as normas, condições e disposições estabelecidas no Edital publicado nesta sexta-feira (1º) no Diário Oficial do Estado. Confira a publicação clicando aqui.

As inscrições deverão ser realizadas exclusivamente via internet no endereço eletrônico http://www.educacao.al.gov.br a partir do próximo dia 25 e se encerram no dia 08 de novembro.

Serão ofertadas 120 vagas para a unidade da Capital e mais 150 para a unidade Agreste, em Arapiraca. Do total, 65% serão destinadas a estudantes oriundos da Rede Pública; 20% para estudantes dependentes de militares e 15% para estudantes da rede particular de ensino.

As provas serão realizadas no dia 19 de dezembro nas sedes de ambas as unidades, simultaneamente, em Maceió e em Arapiraca (de acordo com o local escolhido no ato da inscrição). Abertura dos portões ocorrerá às 7h, o fechamento às 8h e início das provas está marcado para as 8h30.

A prova objetiva consistirá em 40 questões para sondagem das habilidades em Língua Portuguesa e Matemática – sendo 20 questões de cada disciplina. A lista dos aprovados será divulgada no dia 14 de janeiro de 2022.

Os demais detalhes referentes ao processo estão disponíveis no Edital.

Publicado em Notícia

Com uma história repleta de conquistas e excelência no ensino, a  Unidade Agreste do Colégio Tiradentes da Polícia Militar (CPM) completou 5 anos de criação e para comemorar esse marco, foi realizada uma cerimônia militar na manhã desta segunda-feira (20), na sede da escola, em Arapiraca.

 

A cerimônia contou com a presença do Comandante-geral da Polícia Militar de Alagoas, coronel Wellington Bittencourt, do Comandante do CPAI-II, tenente-coronel Azevedo,  do Subdiretor de Ensino da PMAL Major Albertos e do do Diretor do CPM,  Major Ursulino.

 

“A educação é a base para uma sociedade mais justa e segura, está aqui comemorando cinco anos de criação desse colégio que já rendeu tantos frutos para o Agreste e para a educação alagoana como um todo. Vamos seguir trabalhando para uma educação de excelência e sempre incentivando os nossos alunos em seus desafios e conquistas”, frisou o Comandante-geral.

 

20 09 2021cpm 1

 

Histórico de conquistas

Hoje o CPM - Unidade Agreste  conta com 767  alunos matriculados e desde a sua fundação em 20 de setembro de 2016 já alcançou diversas conquistas como medalhas de ouro, prata e bronze em competições de nível nacional. Só em 2020, por exemplo, os alunos tiveram um resultado histórico na Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica com 54 medalhas conquistadas em uma única edição.

 

O Colégio vem se destacando em suas conquistas; com uma nota de 7,6 (sete vírgula seis) no índice do INEP de 2019, para os anos finais do fundamental, nos tornamos referência para toda rede de ensino composta pela 5ª Gerência Regional de Educação. Conquistou mais de 300 medalhas e menções honrosas em diversas áreas do conhecimento, sendo 51 medalhas de ouro, 81 de prata, 89 de bronze e 83 menções honrosas. Além disso, por três anos consecutivos, o colégio atingiu as primeiras colocações em diversos concursos de redação, sendo reconhecido tanto regionalmente como nacionalmente. Tudo isso, fruto de um trabalho realizado diariamente por toda equipe de militares e pedagógica que compõem a unidade.

 

20 09 2021cpm 2

 

3° BPM

também em Arapiraca, o Comandante-geral esteve presente na formatura matinal do 3° Batalhão  de Polícia Militar, onde aproveitou a oportunidade para conversar com a tropa, elogiar pelo resultado na redução dos índices de violência na região e incentivar os militares para continuarem se dedicando na proteção da sociedade.

 

20 09 2021 3 bpm

Publicado em Notícia

O Enem - Exame Nacional do Ensino Médio é muito mais que um vestibular. Envolve a expectativa de chegar ao ensino superior, ter a tão sonhada profissão e alcançar a elevação social, por intermédio da educação.

E o resultado da dedicação de uma aluna da rede estadual de ensino ganhou projeção nacional. Yasmin Ferreira, de 18 anos, é estudante do Colégio Tiradentes da Polícia Militar (CPM) e tirou nota máxima na redação do Enem 2020. Ela fez a prova na modalidade presencial, com o tema “O estigma associado às doenças mentais na sociedade brasileira”.

“Sempre gostei muito de redação, mas não esperava ir tão longe com minha nota! Tive uma surpresa gigantesca ao abrir o site do INEP. Meus professores foram essenciais. Sempre estiveram ao lado de cada aluno, quando esses precisaram”, comemora.

Destaques

O CPM Maceió também foi destaque com outros estudantes. É o caso de Karina Calheiros, que obteve nota 940 na redação. O mesmo feito foi realizado por Hadassa Mirely, que também alcançou a pontuação 940, seguida de Laura Millena com nota 920; Ricardo Aguiar, 900; Izabel Victória, com 840; Victor Hugo com 820; Ana Beatriz 880; Fellipe Matheus 700. Outros concluintes do CPM alcançaram aprovações em vestibulares de instituições privadas de ensino superior e no concurso da Escola de Sargentos das Armas (ESA). 

 

Egressos dos CPM Agreste também tiveram desempenho louvável. É o caso de Kerolynne Gabrielly, nota 980; Melisa Rosa, com nota 960; Ítala Barbosa e Eduarda Cezar com 940; Júlia Albuquerque e Maysa Cabral, ambas com 920 e Évillyn Mota, com 900 em redação.

Yasmin, que ficou entre os 28 estudantes do Brasil a alcançar nota máxima no Exame, conta ainda que sentiu uma grande alegria quando compartilhou o resultado com os colegas de escola e com a família. E não é pra menos. Com o excelente resultado ela já garante uma vaga para o curso de biomedicina, que sempre quis fazer. E a nova “fera” dá uma dica para quem quer conseguir a façanha.

“É preciso acreditar em si mesmo! Sempre digo aos mais próximos que seu maior inimigo é você mesmo: a única pessoa que pode lhe fazer parar de estudar é você. Não acreditar em si é auto sabotagem e esse é nosso maior pecado”, aconselha.

Orgulhosa, Adriana Ferreira diz que sempre estimulou o hábito da leitura para a filha. Segundo ela, Yasmin também é muito responsável. Por isso, o resultado já era esperado pela família.

“Avalio o processo de ensino-aprendizagem do Colégio Tiradentes como essencial na formação dela, feito de forma responsável e dinâmica. Para nós, é uma grande vitória e uma sensação de dever cumprido”, enaltece a mãe da estudante.

(Com informações da Ascom Seduc)

Publicado em Notícia

Fonte: Ascom Seduc/AL

Estudantes da rede estadual de ensino de Alagoas conquistaram 82 medalhas na edição 2020 da Olimpíada Brasileira de Astronomia e Astronáutica (OBA) e Mostra Brasileira de Foguetes (MOBFOG). Este ano, em virtude das limitações impostas pela pandemia, a OBA foi realizada em formato virtual, enquanto a MOBFOG teve tanto o formato presencial (mantendo os cuidados necessários) como também uma edição on-line, onde o estudante projetava um foguete a partir de um software específico.

Na OBA, a rede estadual alagoana somou 72 medalhas – das quais 11 ouros, 15 pratas e 46 bronzes. Destaque para o Colégio Tiradentes - Unidade Agreste (Arapiraca), com 54 medalhas, seguido pelas escolas estaduais Remi Lima, de Maceió (7 medalhas); Nova Jersey, de Palmeira dos Índios (3 medalhas); Fernandes Lima, de Maceió (3 medalhas); Laura Chagas, de Santana do Ipanema (2 medalhas); Egídio Barbosa (Palmeira dos Índios), Mileno Ferreira (Santana do Ipanema) e Costa Rego (Arapiraca), cada uma com uma medalha conquistada.

Já na MOBFOG, foram dez medalhas, das quais três ouros, três pratas e quatro bronzes. Destaque para as escolas estaduais Remi Lima (Maceió), com três medalhas, Manoel de Matos (Santana do Mundaú), Graciliano Ramos (Palmeira dos Índios) e Dom Otávio Barbosa Aguiar (Maceió), cada uma com duas e Irene Garrido (Maceió), com uma medalha.

Resultado histórico - Com 54 medalhistas na competição, o Colégio Tiradentes – Unidade Agreste tem muito o que comemorar. Com uma adesão em massa dos estudantes à competição, o resultado premia o trabalho de todos os educadores envolvidos, entre eles o professor Thierry Oliveira.

“Mesmo em um ano atípico, como 2020, conseguimos realizar todas as olimpíadas dentro do calendário, dentre as quais, a OBA e a Olimpíada Nacional de Ciências. A importância da OBA vai além da premiação em si, pois estimula a busca pelo conhecimento e a descoberta de um mundo diferente. No CPM Agreste, buscamos sempre estimular o aluno a ir além do que ele aprende em sala de aula e leve esse conhecimento para a vida”, frisa o professor.

A unidade de ensino somou dez medalhas de ouro na competição e, dentre os que conquistaram a premiação mais cobiçada estão os estudantes Rayssa Cardoso de Lima, Namur Sebastião da Silva e Heloísa Costa, todos alunos do 9º ano do ensino fundamental.

21 01 2021 cpmagreste1

“Amo tudo o que envolve astronomia e astronáutica e me diverti muito estudando e respondendo às questões. Receber essa medalha é um incentivo para continuar estudando”, revela Heloísa. “A OBA nos estimula a buscar mais conhecimento e nos motiva a persistir e vencer desafios. Além disso, possibilita novas experiências”, avalia Namur. “É uma experiência única e incrível, que nos possibilita uma aprendizagem além da sala de aula, revelando um universo imenso e interessante”, resume Rayssa.

 

Confira o nome dos demais medalhistas do Colégio Tiradentes – Unidade Agreste na OBA:

Aline Vitória De Oliveira Silva - medalha de ouro; Samuel Sousa De Andrade - medalha de ouro; Ruan Mateus Dos Santos Gois - medalha de ouro; Rômulo Dos Santos Gois - medalha de ouro; Claudio Matheus Anselmo Soares Santos - medalha de ouro; Laura Mariana De Morais Moura - medalha de ouro; Luís Antônio Nunes De Albuquerque - medalha de ouro; José Pedro Farias Barbosa - medalha de prata; Geovana Emily Ventura Gonçalves –medalha de prata; Cauã Santos Queiroz De Melo – medalha de prata;  Maria Clara Barbosa Pereira –medalha de prata;  Laura Sófia Oliveira Silva - medalha de prata; Kalyne Rose da Silva – medalha de prata; David Víctor Vital Lucio – medalha de prata; Willian Gustavo de Oliveira Santos – medalha de prata; Matheus da Silva Farias – medalha de prata; Lamartyn Lyan Costa Santos – medalha de prata; Evellyn Maria Lucena da Silva – medalha de bronze; José Gustavo Farias Dos Santos – medalha de bronze; William Rafael Almeida da Silva Pereira – medalha de bronze; Maria Yasmim Ferreira Primo – medalha de bronze; Anderson Renato Martins Soares – medalha de bronze; Maria Gabrielle Maximino Dias – medalha de bronze; Abelly Rayssa Dias Gomes – medalha de bronze; Ana Beatriz Gomes Rocha – medalha de bronze; Maria Amanda Lima Da Silva – medalha de bronze; Beatriz Santos Silva – medalha de bronze;  Geovana Rocha Nogueira – medalha de bronze; Maria Eduarda Bispo de Brito – medalha de bronze; Pedro Alexandre Dos Santos Silva – medalha de bronze; Mônica Maria Oliveira Santos – medalha de bronze; Giovanne Vieira de Sousa – medalha de bronze; Gabriel Silva Amorim –medalha de bronze;  Milena Reginaldo Gonçalves – medalha de bronze; Aline Evelly Guedes Da Silva – medalha de bronze; Saulo Firmo do Nascimento – medalha de bronze; Laura Maria Rodrigues Santos – medalha de bronze;  Paulo Miguel de Moura Nunes – medalha de bronze; Caio Vitor Juvino da Silva – medalha de bronze;  Felipe Vieira de Lemos – medalha de bronze; Alice Carolyne Pacheco da Silva Costa – medalha de bronze;  Layra Phabia Bezerra Cruz – medalha de prata; Mariana Cavalcante Silva – medalha de prata; Vinicius Santos da Silva- medalha de bronze; Maria Eduarda Nunes Cezar – medalha de bronze; Maria Claudia Lorena Barbosa – medalha de bronze;  Phelipe Andrade do Nascimento – medalha de bronze; Raylla Khira Pontes Marinho – medalha de bronze; Leticia Emanuelly Vital Lucio – medalha de bronze; Victor Gabriel Da Silva Oliveira- medalha de bronze;  Maria Cecilia Morais de Oliveira – medalha de bronze.

Publicado em Notícia

Alagoas registrou o seu melhor desempenho na história da Olimpíada Brasileira de Física das Escolas Públicas (OBFEP) – cujo resultado está disponível no site http://www.sbfisica.org.br/~obfep/. Ao todo, o estado conquistou 29 medalhas – sendo 7 ouros, 13 pratas e 9 bronzes. Este é o melhor resultado desde 2017, quando Alagoas teve 26 medalhas – das quais quatro 4 ouros, 17 pratas e 5 bronzes.

Das 29 medalhas conquistadas, 24 são da rede estadual de ensino, com destaque para o Colégio Tiradentes da Polícia Militar – Unidade Maceió, com 19 medalhas – 7 ouros, 10 pratas e dois bronzes.  Também conquistaram medalhas de bronze as escolas estaduais Manoel de Matos, de Santana do Mundaú; Almeida Cavalcanti, de Palmeira dos Índios; Mota Trigueiros, de Maceió, e Manoel Gentil do Vale Bentes, de Satuba – esta última com duas medalhas. Completa a lista o Instituto Federal de Alagoas (Ifal), Campus Maceió, com cinco medalhas – 3 pratas e 2 bronzes.

“Ficamos muito entusiasmados com o desempenho dos estudantes da rede estadual nas olimpíadas de conhecimento e, ano a ano, superamos recordes e marcas. Alagoas vem consolidando um trabalho sério, mas, acima de tudo, consolidando políticas assertivas. Nos últimos anos, mobilizamos professores de física, programação e robótica, por meio de grupos de trabalho e formação continuada para que envolvam os estudantes na OBFEP”, destaca Ricardo Lisboa, superintendente de Políticas Educacionais da Secretaria de Estado da Educação (Seduc).

 

Comparativo - No quantitativo geral de medalhas, o estado aparece na quinta posição, empatado com Minas Gerais e Pernambuco – cada um com 29 medalhas.  Em primeiro lugar está São Paulo, com 60 medalhas, seguido pelo Espírito Santo, com 41; Distrito Federal, com 33, e Bahia e Rio Grande do Sul, empatados com 31 medalhas cada.

Já no que concerne ao quadro de medalhas de ouro, Alagoas está em terceiro lugar, com 7 ouros, empatado com Espírito Santo, Rio Grande do Sul e Rio de Janeiro. O maior quantitativo de ouros veio do Distrito Federal, com 13 medalhas, seguido por São Paulo, Bahia e Minas, todos com 10 ouros. Em quarto lugar, aparece Pernambuco, com 6 ouros, e, em quinto, o Ceará, com 5 ouros.

Alagoas também teve o segundo melhor desempenho do Nordeste, superado apenas pela Bahia, que conquistou 31 medalhas – 10 ouros, 9 pratas e 12 bronzes. No número de medalhas, Alagoas empata com Pernambuco, com 29 medalhas, mas, por ter um ouro a mais, garante o segundo lugar.

“Ficamos felizes com este resultado, que supera a edição de 2017, com notável crescimento das escolas estaduais. Vemos também o crescimento das escolas do interior, com medalhas em Palmeira dos Índios, Santana do Mundaú e Satuba”, avalia o coordenador da OBFEP em Alagoas, o Professor Kleber Serra, do Instituto de Física da Universidade Federal de Alagoas (Ufal).

O superintendente Ricardo Lisboa revela que, para 2020, a Seduc pretende dar uma visibilidade ainda maior às experiências exitosas na OBFEP em Alagoas durante as formações com professores. “Vamos conhecer as escolas com grandes resultados e socializar com outras unidades de ensino, de forma a estreitar a perspectiva de validação de boas práticas”, destaca

14 01 2019 cpm1

Conquista – As escolas e os estudantes premiados com medalhas se mostraram surpresos e felizes com a conquista na OBFEP.

Diretor do Colégio Tiradentes Maceió, o tenente-coronel Carlos Azevedo atribui o resultado ao empenho dos professores e alunos da instituição. “Em 2017, tivemos 4 ouros, mas conquistar 7 ouros em 2019 foi uma grata surpresa. Os professores da rede pública são abnegados e este resultado é fruto deste empenho somado à vontade de aprender do estudante”, afirma Azevedo, parabenizando seus professores e alunos.

Igualmente surpresa com o resultado, a estudante Gabriela Barbosa Souza, da Escola Estadual Almeida Cavalcanti, de Palmeira dos Índios, fecha o ano de 2019 em grande estilo com três bronzes em olimpíadas de conhecimento: a Olimpíada Alagoana de Matemática (OAM), Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP) e, agora, a OBFEP.

“Há alguns anos, nunca imaginava ganhar medalhas em olimpíadas científicas. Hoje, vejo que, com esforço e dedicação suficiente, posso conseguir ainda mais medalhas. A OBFEP, em particular, foi um grande avanço, pois nunca tinha sido premiada em uma olimpíada de Física. Essas medalhas são resultado de dedicação e me proporcionam ótimas experiências no mundo olímpico”, conta Gabriela.

14 01 2019 cpm2

 

Medalhistas – Confira abaixo a lista completa dos medalhistas da OBFEP em Alagoas:

9º ano – Antônio Gabriel dos Santos Barbosa, Karla Maria Tavares Leite e Ray Canuto Lins, todos medalhistas de prata pelo Colégio Tiradentes e João Couto de Moraes, bronze também pelo Tiradentes Maceió;

1ª série Ensino Médio – Anna Cecília Santos Pereira, Letícia Alves do Nascimento e Mateus Wyllames Ferreira de Lima, todos prata com o Tiradentes Maceió e os medalhistas de bronze  Ariel Gois de Freitas, da Escola Estadual Manoel de Matos (Santana do Mundaú); Gabriela Barbosa Souza, da Escola Estadual Almeida Cavalcanti (Palmeira dos Índios); Hemerson dos Santos Moreira, da Escola Estadual Manoel Gentil do Vale Bentes (Satuba) e Pedro Oliveira de Carvalho Silva, da Escola Estadual Professor Eduardo da Mota Trigueiros (Maceió);

2ª série Ensino Médio – os medalhistas de ouro Hadassa Mirely Silva dos Santos, Iuri de Lima, Júlio César da Silva Gomes, Letícia Silva Macêdo, Samira Bras Cesário Silva, Sandro Victor Ferreira Torres e Victória Maria Santos da Silva, todos do Tiradentes Maceió; Anderson Gabriel Falcão dos Santos, prata pelo Ifal Maceió; Andressa Carmen Lima Barros, prata pelo Tiradentes Maceió; Diego da Silva Pereira, prata pelo Tiradentes Maceió; Jairon Henrique Noia Batista, prata pelo Ifal Maceió; Lara Moraes Barbosa, prata pelo Tiradentes Maceió e Talisson Santos da Silva, bronze pela Escola Estadual Manoel Gentil do Vale Bentes (Satuba);

3ª série do Ensino Médio –  Breno Barbosa da Cunha, prata pelo Ifal Maceió; José Victor dos Santos Ferreira, prata pelo Colégio Tiradentes Maceió; Athaíde Belo da Silva Santos, bronze pelo Ifal Maceió; Mariana Vieira de Souza Tenório, bronze pelo Tiradentes Maceió e Oswaldo Giácomo Neto, bronze pelo Ifal Maceió.

 

Fonte: Agência Alagoas

Publicado em Notícia

O Colégio da Polícia Militar Tiradentes – Unidade Agreste, sediado no município de Arapiraca, no interior de Alagoas, conquistou pódio triplo estadual na 5ª edição do Concurso de Redação realizado pela Defensoria Pública da União (DPU). A unidade de ensino da Corporação recebeu o destaque na categoria II, para estudantes do 1º ao 3º ano do Ensino Médio, na modalidade Regular e Ensino Técnico, e da modalidade Jovens e Adultos - EJA seriado - do 1º ao 3º ano do Ensino Médio.

As três estudantes que representaram o CPM são Letícia Emanuelly Vital Lúcio, Kenandja Krishna de Araújo e Camille de Souza Doarte, que ficaram em primeiro, segundo e terceiro lugares respectivamente. Os textos produzidos pelas alunas do 2º ano do Ensino Médio e avaliados pela banca examinadora foram orientados pela instrutora cabo Ana Jéssica dos Santos.

O Concurso de Redação da DPU deste ano teve como tema “Defender direitos, evitar desastres: como o acesso à Justiça contribui para o desenvolvimento sustentável”, visando despertar o interesse relacionado à educação em direitos e cidadania, por meio do incentivo à reflexão e ao debate desses assuntos, nos ambientes educacionais da rede pública de ensino, das unidades prisionais e nas escolas do sistema socioeducativo de todo o país.

A temática busca propiciar aos estudantes debates acerca da degradação do meio ambiente e seus efeitos sociais imediatos, assim como refletir sobre o acesso ao Poder Judiciário como veículo de prevenção e reparação das consequências dos grandes desastres ambientais.

“Esse é um assunto bastante atual, principalmente para nós que somos nordestinos. O litoral de nossa região tem sofrido bastante com o aparecimento das manchas de óleo, que ainda são incógnitas para a sociedade. Além disso, tem o problema que vem se agravando também na Capital com o possível afundamento de bairros como o Pinheiro e no interior, os alagoanos vivem com as constantes seca e enchentes. Refletir como a Justiça pode ajudar os que mais sofrem com tudo isso é muito pertinente para os nossos alunos também”, afirmou o diretor-geral do CPM, tenente-coronel Carlos Azevedo.

Ainda segundo o diretor-geral da unidade ensino público, que funciona em parceria com a Secretaria de Estado da Educação (Seduc), a premiação reforça o ensino de qualidade que vem sendo desenvolvido.

“É mais uma conquista excelente. Ter todo o pódio nosso demonstra verdadeiramente que estamos no caminho certo. Esse feito servirá para que cada vez mais nos empenhemos e coloquemos os nossos alunos a ultrapassar os desafios velando sempre pelos estudos. Com a educação se vai longe, e com certeza essa alunas seguirão vencendo mais e mais”, enalteceu o oficial superior.

Publicado em Notícia

Nessa quinta-feira (07), alunos da Unidade Agreste do Colégio Tiradentes, da Polícia Militar de Alagoas, receberam as medalhas de premiação pelas primeiras colocações conquistadas durante a 21ª edição dos Jogos Escolares de Arapiraca (JEAR). A cerimônia de premiação foi realizada no Ginásio João Paulo II, local que sediou a maioria das disputadas.

Na competição, que foi realizada pela Prefeitura Municipal de Arapiraca e contou com a participação de mais de 60 escolas públicas e particulares, os estudantes do CPM - Agreste foram destaques. As equipes do Colégio Tiradentes foram campeãs gerais em natação e basquete.

Os alunos do Colégio da PM também conquistaram ouro no basquete juvenil masculino, na natação juvenil e infantojuvenil. Representantes da unidade escolar da Corporação ainda ficaram em segundo lugar na natação infatojuvenil, natação 25 e 50 metros, no ciclismo, no futsal feminino infantil e no xadrez.

O comandante-geral da PM, coronel Marcos Sampaio, parabenizou os alunos premiados durante a competição onde foram disputadas 12 modalidades esportivas.

 

08 11 2019 cpmagreste2 

“São mais que vencedores, um orgulho para o nosso esporte. Os resultados mostram que o Colégio da Polícia Militar está fazendo sua parte incentivando os seus alunos à prática esportiva e a conseguir vencer os desafios. Unir educação e esporte com certeza trará bons resultados para toda a nossa sociedade e isso é importante também para a PM”, afirmou o oficial superior.

 

Com informações da Ascom Prefeitura de Arapiraca

Publicado em Notícia

A Secretaria de Estado da Educação, juntamente com o Comando-Geral da Polícia Militar do Estado de Alagoas, acaba de lançar o edital para o Exame de Seleção para admissão  de novos estudantes no Colégio Tiradentes da Polícia Militar de Alagoas.

  

As vagas disponibilizadas para o ano letivo de 2020 incluem as modalidades de Educação Básica (Ensino Fundamental e Médio) das Unidades Capital e Agreste. Na unidade em Maceió serão ofertadas 90 vagas para o 6º ano do Ensino Fundamental. Já em Arapiraca serão 120 novos alunos para o 6º ano e outros 30 para o 1º ano do Ensino Médio.

Das vagas e inscrições

Em atendimento à Lei nº 5.883, de 28 de novembro de 1996, e à Lei nº 6.568, de 06 de janeiro de 2005, que estabelecem que o Colégio da Polícia Militar Tiradentes é destinado aos filhos de Policiais Militares e Bombeiros Militares, sendo aberta à participação para a comunidade em geral, conforme critérios, ficando determinado que os candidatos oriundos da Rede Pública terão cota de 70% da disponibilidade do total de vagas.

As inscrições deverão ser realizadas exclusivamente via internet no endereço eletrônico http://www.educacao.al.gov.br. Esta primeira etapa vai de 10 a 18 de outubro. O responsável legal pelo candidato (pai, mãe, pessoa que detenha a guarda ou tutor legalmente constituído) deverá preencher devidamente todos os campos disponibilizados na ficha de inscrição on-line. A confirmação da inscrição será efetivada após a apresentação da documentação (confira lista completa no edital) prevista para iniciar no dia 23 de outubro. Em Maceió, deve ocorrer na Gerência Regional de Educação (Gere) situada na Rua Epaminondas Gracindo s/n° Pajuçara (após Hotel Ouro Branco) e em Arapiraca na 5ª Gere, situada na Rua Antônio Marroquim, s/n° Baixão (ao lado Escola Estadual Isaura Antônia Lisboa);

As provas serão realizadas no dia 24 de novembro. O candidato deverá dirigir-se a seu local de prova portando o documento de identificação com foto (RG) e 01 (uma) cópia do protocolo de inscrição. Na capital, as provas devem acontecer na Escola Estadual Moreira e Silva e/ou outras unidades escolares dentro do CEPA (Centro de Pesquisa Aplicada), dependendo do número total de candidatos inscritos em Maceió. Já os candidatos da Unidade Agreste farão prova na Escola de Ensino Integral Isaura Antônia de Lisboa, Escola Estadual Pedro Reis e/ou outras unidades escolares dentro do mesmo bairro.

O resultado final deve ser divulgado até 13 de dezembro. O período de matrícula vai de 16 a 20 de dezembro na Secretaria Escolar da unidade para a qual o estudante se candidatou. Para conferir o conteúdo programático das provas e mais detalhes do edital, basta acessar o link do DOEAL.

Colégio Tiradentes

 

A cada ano, o Colégio Tiradentes vem se consolidando no cenário da educação pública estadual como referência. Os seus alunos têm obtido destaque no Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), conquistado medalhas e menções honrosas em olimpíadas de conhecimentos e competições esportivas.   

Publicado em Notícia
Página 1 de 2