Notícia

POLÍCIA MILITAR

Polícia Militar do Estado de Alagoas
Sexta, 09 Julho 2021 14:37
COMBATE À VIOLÊNCIA

Alagoas registra menores índices criminais da última década no 1º semestre de 2021

Balanço da SSP apresentado pelo governador Renan Filho nesta sexta-feira (9) traz avanços positivos e inéditos nos principais indicadores da série histórica

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +
Os números que comprovam o avanço do Estado no combate à violência foram apresentados pelo governador Renan Filho e pelo secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar, durante coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira (9) Os números que comprovam o avanço do Estado no combate à violência foram apresentados pelo governador Renan Filho e pelo secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar, durante coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira (9) Márcio Ferreira

Texto de Agência Alagoas

Alagoas registrou os menores índices criminais dos últimos dez anos no primeiro semestre de 2021. Os números que comprovam o avanço do Estado no combate à violência foram apresentados pelo governador Renan Filho e pelo secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar, durante coletiva de imprensa realizada nesta sexta-feira (9). O comandante-geral da PM, Coronel Wellington Bittencourt, também participou do evento.

Os resultados são positivos – e em alguns casos inéditos – nos principais indicadores, como a redução de Crimes Violentos Letais e Intencionais (CVLI), de roubo veículos (carros e motos) e de assaltos em transporte coletivo urbano, além do aumento da apreensão de armas e drogas.

Nos Crimes Violentos Letais e Intencionais, a redução foi de 51,9% entre 2012 e 2021. É maior aferida por um estado brasileiro no período. Já na comparação com o ano passado, a queda foi de 18,5%.

Os dados também apontam estatísticas do mês de junho em relação anos anteriores – tanto para o estado quanto para a capital. Neste caso, a redução de CVLI foi de 17,3% (86 crimes) em Alagoas e de 33,3% (17 crimes) em Maceió. Ambos representam o menor quantitativo da série histórica para o mês de junho.

“Estamos caminhando para termos o melhor ano de todos os anos em nosso governo. Estamos chegando ao sétimo ano com resultados sucessivos de melhoras”, comemorou o governador Renan Filho. “Tivemos um grande resultado no mês de junho. Foram 86 homicídios em Alagoas. É um número muito baixo num estado que já chegou a ter 250 homicídios por mês. Ou seja, é 1/3 do que já chegou a ser. Em Maceió, foram 468 homicídios no primeiro semestre de 2012 contra 159 em 2021. Uma redução de 66%”, avaliou Renan Filho.

09 07 2021 agência1

Outra queda acentuada ocorreu nos roubos em transporte coletivo urbano, com apenas 21 ocorrências no primeiro semestre. O número representa redução de 44,7% na comparação com 2020, e é muito inferior aos 652 assaltos registrados no primeiro semestre de 2014.

Ainda em relação ao primeiro semestre do ano passado, enquanto as ocorrências de roubos de carros sofreram decréscimo de 20,9% e de motos 7,7%, as apreensões de armas (19,9%) e de drogas (172%) aumentaram em todo o estado. E assim como ocorre há dois anos, não houve em Alagoas registro de crime contra instituição financeira no primeiro semestre de 2021.

“Quando o governador assumiu, Alagoas era o estado mais violento da nação havia dez anos e Maceió era a quinta cidade mais violenta do mundo”, lembrou o secretário de Segurança Pública, Alfredo Gaspar. “O Brasil passou alguns desses anos em crescimento absoluto de homicídios e Alagoas fez o caminho inverso e salvou milhares de vidas”, acrescentou o gestor.

Os atuais indicadores resultam dos esforços e das estratégias adotadas pelo Governo de Alagoas no intuito de garantir mais segurança à população. “Mais investimentos, mais contratações, mais presença nas ruas e motivação em alta. Isso significa sempre melhores resultados”, ponderou Renan Filho.

09 07 2021 agência2

O chefe do Executivo também citou o conjunto de realizações promovidas em sua gestão entre os motivos do bom desempenho, como a construção dos Centros Integrados de Segurança Pública, a implantação de programas como o Ronda nos Bairros e aquisição de veículos blindados e de armas mais potentes e modernas. “Integração, transparência, investimento, valorização da prata da casa e trabalho duro diário. A gente fez o que deveria ser feito”, finalizou o governador.