Notícia

POLÍCIA MILITAR

Polícia Militar do Estado de Alagoas
Sexta, 05 Março 2021 15:12
MÊS DA MULHER

Capitã Danilva assume comando da 3ª CPM/I

De acordo com o comandante-geral, momento representa a valorização da mulher dentro da tropa

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +
Capitã Danilva comandará Companhia sediada no município de Paripueira Capitã Danilva comandará Companhia sediada no município de Paripueira

O Mês da Mulher iniciou com a Polícia Militar de Alagoas vivenciando um momento memorável. O comandante-geral, coronel Wellington Bittencourt, nomeou uma policial feminina para comandar uma unidade operacional. É mais um marco na história e na trajetória da mulher dentro da Corporação. Na manhã desta sexta-feira (05) que antecede o Dia Internacional da Mulher (comemorado no dia 08 de março), uma oficiala ascendeu ao comando da 3ª Companhia de Polícia Militar Independente (CPM/I).

“Este momento representa a valorização da mulher dentro da tropa, de nossas guerreiras que defendem a sociedade e se dedicam plenamente ao cumprimento da profissão de forma tão digna. A presença da policial feminina ao longo dos anos soma significativamente à nossa instituição e a capitã Danilva personifica o valor e a competência de nossas guerreiras”, destacou o comandante-geral sobre o momento histórico.

A solenidade de passagem de comando foi presidida pelo comandante de Policiamento da Capital (CPC), coronel Carlos Luna, representado o comandante-geral. A cerimônia simbolizou o ato em que o major José Otávio passou o comando à capitã Danilva Claudia Alvino da Silva. A solenidade foi restrita, rápida e atentou para critérios como distanciamento e uso obrigatório de máscara de proteção. 

 
05 03 2021passagemcom

A capitã comandará os 113 militares, entre oficiais  praças, que compõem a Companhia sediada em Paripueira e responsável pelo policiamento do município e da Barra de Santo Antônio, na região metropolitana de Maceió. Oficiais e praças do serviço diário acompanharam o momento. A professora doutora Elaine Pimentel, diretora da Faculdade de Direito da Universidade Federal de Alagoas (Ufal) representou a sociedade civil.


“Deixo meu agradecimento a todos os componentes da 3º Companhia. A cada um dos oficiais e praças que tive a honra de comandar ao longo de quase dois anos e meio e desejo sucesso na missão para a capitã Danilva”, despediu-se o major Otávio.

“Fico agradecida por tamanha confiança em mim depositada e digo que responderei com muito trabalho. É um grande desafio, mas conto com os oficiais e praças para caminharmos juntos e encaro com muito otimismo e como uma grande responsabilidade. Sinto-me honrada e feliz. Destaco também na tropa a força das policiais femininas em geral. O carinho e apoio que recebo delas serve de estímulo e alimento diário”, disse a nova comandante, ciente de que representa força, padrão e exemplo dentro da Corporação.

“Parabéns, capitã Danilva! Que seja um exemplo e um modelo para as mulheres, em especial, àquelas que ainda assumirão cargos de comando na Polícia em Alagoas. Agradecemos ao major Otávio que agora segue para a chefia do Centro de Operações Policiais Militares (Copom)”, discursou o comandante do CPC.

A comandante

Natural do município de Passo de Camaragibe, em Alagoas, Danilva Cláudia Alvino da Silva tem 37 anos e está finalizando a graduação de Matemática. Ela é casada com o sargento Erik Vanderlei e tem dois filhos, a Maria Clara e o Eduardo José, de cinco e dois anos respectivamente.

Aspirante da turma de 2005, ela integrou o 1º Batalhão de Polícia Militar (BPM) e já passou por várias unidades, como o 4º BPM; 5º BPM; Batalhão de Operações Policiais Especiais (Bope); Batalhão de Polícia de Radiopatrulha (BPRp), onde foi a primeira militar feminina a comandar a Rocam; Batalhão de Polícia Escolar (BPEsc) e Centro de Gerenciamento de Crises, Direitos Humanos e Polícia Comunitária (CGCDHPC). A capitã também serviu à sociedade brasileira durante um ano em Brasília, Distrito Federal, pela Força Nacional de Segurança Pública, que é ligada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública.

A mulher na Briosa

É a segunda vez que uma mulher comanda a 3ª CPM/I. A primeira comandante da Companhia foi a então major Clara Acevedo, que atualmente é coronel da Reserva Remunerada e conduziu a companhia entre os anos de 2005 e 2006.

Já o primeiro passo na trajetória da figura feminina na PM de Alagoas foi em 1988. As pioneiras ao oficialato foram enviadas para se qualificarem nos estados de Pernambuco e Minas Gerais, retornando no ano de 1990 para exercerem suas funções na segurança pública. À época, ainda não havia Academia de Polícia em Alagoas. Já em 1989, um grupo de 35 mulheres finalizou o primeiro Curso de Formação de Soldados Femininos (CFSd Fem) e outras 11 guerreiras concluíram o de Formação de Sargentos Femininos (CFS Fem). Era a primeira vez que cursos, neste formato, ocorriam em terras alagoanas — tornando-se um marco na história da Corporação.

Atualmente a PM-AL possui 1.133 policiais femininas na ativa, incluindo as que estão de licenças, à disposição de instituições ligadas à Segurança Pública e também as que estão distribuídas no policiamento ostensivo e na atividade administrativa em todas as áreas da Corporação. Esse total representa aproximadamente 15,4% do efetivo total.

Além da capitã Danilva, que está à frente da 3ª CPM/I, há também outras mulheres em cargos de comando na PM de Alagoas, como por exemplo, a major Danielle Assunção e a tenente Priscila Cavalcante, que chefiam as patrulhas Maria da Penha de Maceió e Arapiraca, respectivamente, inclusive com bons resultados contra a violência doméstica.