Notícia

POLÍCIA MILITAR

Polícia Militar do Estado de Alagoas
Terça, 06 Outubro 2020 17:53
INTERAÇÃO

Alagoas sedia 1° Seminário Interestadual das Patrulhas Maria da Penha das PMs de AL e PE

Evento foi realizado no município de Maragogi com debates sobre as práticas de combate à violência doméstica e familiar contra a mulher

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +
Evento aconteceu em auditório de hotel no Litoral Norte de Alagoas Evento aconteceu em auditório de hotel no Litoral Norte de Alagoas

Alagoas tem hoje aproximadamente 600 mulheres sendo acompanhadas pela Patrulha Maria da Penha nas cidades de Maceió e Arapiraca. Implantada em abril de 2018, a patrulha é responsável por fiscalizar o cumprimento das medidas protetivas concedidas às vítimas de violência doméstica na capital e no agreste.

Assim, com o intuito de alinhar, atualizar e padronizar os protocolos e os conhecimentos teóricos e práticos de cunho profissional desenvolvido, a Polícia Militar de Alagoas e a Polícia Militar de Pernambuco se reuniram durante essa segunda-feira (05), no I Seminário Interestadual das Patrulhas Maria da Penha das Polícias Militares de Alagoas e Pernambuco.

O Seminário aconteceu no Auditório do Hotel Praia Dourada, na cidade de Maragogi, no Litoral Norte Alagoano, onde o efetivo das respectivas Patrulhas debateram e alinharam as boas práticas realizadas no combate da violência doméstica e familiar contra a mulher.

06 10 2020 pmp1

Para a major Danielli Assunção, comandante da Patrulha Maria da Penha da PM-AL, “eventos como este são essenciais para que os policiais possam atuar de maneira segura e técnica na preservação de vidas e aplicação da lei,conforme os princípios básicos dos Direitos Humanos e Política Nacional de Enfrentamento à Violência Contra as Mulheres, executada em todo o Brasil”.

A programação contou com palestras ministradas por autoridades civis e militares. Na oportunidade, foi abordada a atuação das Patrulhas Maria da Penha no combate da violência doméstica em Alagoas e Pernambuco, a atuação do Poder Judiciário no combate da violência doméstica em Alagoas, foi debatido também, a aplicação dos direitos humanos aplicados a atividade policial. Por fim, houve uma reflexão com o efetivo masculino sobre a conduta do agressor e, simultaneamente, um momento de interação com o efetivo feminino junto com uma coaching comportamental.

“O evento foi um momento bastante enriquecedor na vida profissional dos nossos policiais. Eles tiveram a oportunidade de trocar conhecimentos e experiências sobre as boas práticas das duas patrulhas. A nossa busca por aperfeiçoamento é incessante para melhor atender e proteger as mulheres vítimas de violência doméstica e familiar, e o evento nos proporcionou esse momento”, concluiu a major Reidja Santos, comandante da Patrulha Maria da Penha da PM-PE.