Notícia

POLÍCIA MILITAR

Polícia Militar do Estado de Alagoas
Terça, 02 Junho 2020 17:08
ANIVERSÁRIO

Uma história contada em acordes: Banda da PM celebra 169 anos

Patrimônio do povo alagoano, Centro Musical da Corporação foi fundado em 02 de junho de 1851

Compartilhe:

  • Facebook
  • Twitter
  • Whatsapp
  • Google +
Centro Musical chega aos 169 anos com uma história marcada pela boa música Centro Musical chega aos 169 anos com uma história marcada pela boa música

Melodia, harmonia, ritmo e muita história ao longo de 169 anos de existência. Desde 02 de junho de 1851, a Banda de Música da Polícia Militar de Alagoas presta um relevante serviço à instituição e à população alagoana. Não por acaso, no dia 29 de maio de 2012, foi tombada como Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural Imaterial de Alagoas por força da Lei nº 7.355.

Com a vibração e qualidade que são sua marca, o Centro Musical chega à sua nova idade sob a regência do capitão Carlos Antônio Carlos Feitosa e contando com 63 policiais músicos, entre oficiais e praças, em sua composição. “Sua história é grandiosa; seus efeitos exuberantes e seu futuro é inegavelmente promissor”, declara o regente, capitão Carlos, que testemunhou momentos marcantes nessa trajetória e fala com toda a propriedade de quem ingressou na PM em 1989 e é integrante da Banda desde agosto de 1990.

bandadesfile


É a música que marca cada momento e confere a cadência da marcha e a uniformidade da tropa nas formaturas e solenidades militares. Além do caráter marcial de
sua função típica militar, em Alagoas, o Centro Musical também realiza performances voltadas ao entretenimento da população como retretas, concertos sinfônicos em teatros e apresentações em praças públicas.

Um dos destaques é o programa Vem Ver a Banda Tocar – com apresentações no domingo de lazer na Praia de Ponta Verde. O programa Música é Saúde é outra iniciativa que alia música e bem-estar. A banda também é responsável por uma das maiores tradições carnavalescas do Estado: o Bloco Vulcão, que há 84 anos arrasta militares e civis na agremiação que é considerada a mais segura para os foliões.



blocovulcao1

“Nossa banda muito nos orgulha pelo trabalho desenvolvido de aproximação com as famílias alagoanas por meio da boa música. Mais do que levar música de qualidade e emocionar o público por onde passa, a banda tem um papel importante diante da sociedade, o que engrandece ainda mais o nome da nossa instituição”, salientou o comandante-geral da Corporação, coronel Marcos Sampaio, parabenizando os integrantes do Centro Musical e destacando sua função social.

Essa história que eleva o nome da Corporação é contada e segue sendo escrita ao som do flautim, flauta, clarinete, saxofones, trompete, trombone, tuba, bombardino e do contrabaixo aliado à percussão com suas caixas, pratos, bombo, surdo e bateria, por exemplo (entre outros).

dsc 0895 



Ao longo dos anos, a banda incorporou outros instrumentos elétricos e eletrônicos, como guitarra, contrabaixo elétrico e teclado. Outra marca registrada é a voz dos militares cantores que ampliam a diversidade cultural no repertório e a interação com o público.

“Desde a sua fundação em meados do século XIX, a banda vem atuando em eventos de grande vulto da sociedade alagoana. Nosso Centro Musical também carrega a honra de ter representado a Corporação nacionalmente de forma brilhante em encontros de bandas de música militares interestaduais, como já aconteceu no Rio de Janeiro e Pernambuco”, relembra o oficial regente.

Em 2020, em meio à pandemia da Covid-19, a banda realizou sua primeira live que foi transmitida via internet pelo Instagram e YouTube através de uma parceria articulada pela 5ª Seção do Estado-Maior Geral (Assessoria de Comunicação) com o Portal Acta.

“Para todos os que compõem o quadro do Centro Musical, 02 de junho é um dia de extrema importância. A banda é objeto de desejo dos jovens aprendizes de música, desde a infância de muitos deles, nas mais diversas cidades do interior e capital alagoana que fornecem educação musical. Além disso, ser um músico da Polícia Militar é carregar consigo a honra de pertencer a essa organização de tamanha importância histórica”, finaliza o capitão Carlos.

Histórico

A banda como hoje é conhecida, data do século XIX. Foi criada em 1851 por meio da Lei nº 145 de 02 de junho, no organograma da então Milícia Provincial. A banda esteve presente em episódios como a recepção ao Imperador Dom Pedro II em sua visita a Penedo em 1859. Em 1865, a banda desfilou pelas ruas de Maceió prestando homenagem aos Voluntários da Pátria que embarcaram com destino à Guerra do Paraguai. O ano de 1936 foi marcante pelo nascimento do Bloco Vulcão.

O ano de 1999 marca o início dos concertos populares intitulados “Vem Ver a Banda Tocar”: o programa leva apresentações musicais que acontecem em todos os domingos no Espaço Gerusa Malta, na Rua Fechada e atrai grande público a cada edição. Em 2012, a banda foi tombada como Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural Imaterial de Alagoas.