Comandante do 3º BPM lançará neste mês segunda edição de livro sobre Baixa luminosidade na atividade policial

Coronel traz no currículo uma série de capacitações na área
 
O comandante do 3º Batalhão de Polícia Militar (BPM), tenente-coronel Enio Bolivar, lançará ainda em janeiro, a segunda edição do livro ‘Baixa Luminosidade – táticas e técnicas’, que trata sobre o uso da lanterna na atividade policial.
 
O Coronel traz no currículo uma série de capacitações na área, realizadas no Brasil e no exterior. Na segunda edição, atualizada e revisada do livro a novidade será um QR Code, onde o leitor será direcionado a vídeos explicativos sobre o assunto, além de pistas de tiro para instruções com baixa luminosidade.
 
“O livro traz informações importantes tanto para o policial como para civis. É uma espécie de manual sobre a utilização da lanterna visando à defesa pessoal e à preservação de vidas”, explica o autor.
 
De acordo com Bolivar, o uso pode ser extremamente potencializado quando empregado com as técnicas adequadas, sendo possível até mesmo ‘cegar’ o potencial agressor, oferecendo possibilidades de imobilização de maneira mais segura e tranquila.
 
“As informações constantes no livro trazem alguns conhecimentos adquiridos em cursos que realizei na polícia americana, com adaptação à realidade brasileira. Não se trata apenas de um ensinamento para o manuseio da lanterna, mas instruções de técnicas e táticas específicas para a melhor utilização do equipamento, capaz de garantir o sucesso das operações policiais”, explica Bolivar.
 
O autor é policial militar em Alagoas há 25 anos, especialista em ações em baixa luminosidade e pioneiro na disseminação da técnica no Brasil. Foi treinado na SWAT e já ministrou cursos capacitando agentes de diversos órgãos de segurança do país, disseminando a importância de incluir o equipamento no serviço das ruas.
 
Inclusão da disciplina nos cursos de formação
 
A Polícia Militar de Alagoas é a primeira no país a incluir a disciplina na grade curricular dos cursos de formação para recém-incorporados à instituição. A estratégia é uma forma de capacitar o policial já no início da carreira, visando oferecer uma melhor proteção ao agente nas ruas e um melhor serviço à sociedade alagoana.
Partilhar no FacebookPartilhar no Twitter